Suazilândia 

Últimas noticias

COMUNICADO

Após 50 anos de independência, Suazilândia volta a chamar-se eSwatini

Com 1,3 milhões de habitantes, a Suazilândia passará a chamar-se eSwatini. A divulgação foi feita durante as celebrações de 50 anos da independência e foi anunciada pelo Rei Mswati III, que está no comando do país desde 1982. Esta decisão revoltou parte da população, que alega ser mais importante virar a atenção para a fraca economia do pais. eSwatini é a última monarquia absolutista da África e, nos últimos anos, manifestantes têm pedido mudanças do regime para uma democracia. Esta alteração implica mudanças de nome de algumas instituições. Adicionalmente, coloca-se a hipótese de rever e reescrever a Constituição. O custo desta alteração de marca/nome é estimado em aproximadamente 6 milhões de dólares. Este cálculo foi feito com base no rendimento anual tributável e não tributável do país. Por questões práticas e limitação de custos, o rei Mswati III manteve válidas as documentações que se referem ao antigo nome do país, incluindo qualquer acordo internacional ou contratos legais que se referem ao antigo nome (Swazilândia). A Comissão de Turismo já fez seu rebranding e, como qualquer outra comissão de turismo, este passo é crucial visto que é a forma como o país se apresenta ao resto do mundo.  A mesma entidade sugere que os estrangeiros se refiram ao país apenas como eSwatini, e não Swazilândia.

Saiba mais

Envie-nos uma mensagem